Acordo Root-Takahira

acordo ROOT-TAKAHIRA, um acordo concluído em 30 de novembro de 1908 pelo Secretário de Estado dos EUA Elihu Root e pelo embaixador japonês Baron Kogoro Takahira. Declarou o desejo dos dois governos de desenvolver seu comércio no Pacífico; sua intenção de defender a Política de portas abertas e a independência e integridade da China; sua determinação de respeitar as possessões territoriais uns dos outros no Pacífico; e sua disposição de se comunicar uns com os outros se esses princípios fossem ameaçados. (Uma proposta anterior para tal acordo em outubro de 1907 foi repudiada pelo governo japonês, mas a sugestão foi renovada quando o Conde Katsura se tornou primeiro-ministro do Japão.) A proposta foi acolhida pelos Estados Unidos como útil em calar a crença generalizada de que a guerra entre os dois países era iminente, uma crença, estimulada pelo disputas sobre a imigração Japonesa, as medidas anti-Japonesas, na Califórnia, e a frota Americana é muito divulgado viagem através do oceano Pacífico. O Acordo foi recebido com entusiasmo nas capitais europeias, mas não agradou aos chineses, que temiam que fortalecesse a posição do Japão na China. Por meio do acordo, os Estados Unidos reconheceram a primazia japonesa na Manchúria, enquanto em troca o Japão concedeu a dominação colonial americana sobre as Filipinas.

bibliografia

Esthus, Raymond A. Theodore Roosevelt e Japão. Seattle: University of Washington Press, 1966.

Leopold, Richard W. Elihu Root e a tradição conservadora. Boston: Little, Brown, 1954.

Philip C. Jessup / A. G.

Ver também Missões diplomáticas; restrição de imigração; Japão, relações com; tratados com nações estrangeiras .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.